Crianças: O Futuro da Igreja?!

Olá, amados.

Recebi um comentário da leitora Talita Silva, na postagem "Sapatilha de Ponta e a Falta de Preparo". Um email intrigante que me fez escrever este post.

No comentário, Talita diz que tem uma filha de 3 anos, que adora dançar. No momento do louvor na igreja, ela, quando louva, dança ao Senhor. Mas, por duas vezes, as obreiras da igreja mandaram que ela ficasse quieta e parasse, pois estava atrapalhando. Como Talita estava ministrando no altar, não pode interferir. Ela diz que não sabe como lidar com esta situação, que as obreiras dizem que dançar na igreja é feio e ela não consegue mudar essa visão. Diz que em sua igreja, o ministério infantil está longe de ser um ministério forte, e as crianças têm pouca ou nenhuma oportunidade de participar nos cultos. Ela não quer parecer grossa, ou rebelde, mas não sabe como agir.

Sinceramente, fiquei indignada com essa atitude. Até porque meu ministério começou na infância, na área de música e teatro, e na adolescência nas áreas cênicas. E dou oportunidades a todas as crianças em nossos trabalhos para louvarem e adorarem a Deus. A todas as crianças, inclusive as com necessidades especiais. Então, onde está o amor?

Quantas e quantas crianças são exemplos na Bíblia? Quantas vezes vemos menções a crianças nos textos sagrados?

Então, vamos ao nosso estudo de hoje.


1. O perfeito louvor vem das crianças

Sabe por que da boca de pequeninos vem o perfeito louvor? Porque a criança é genuína, pura, ela não tem preconceitos e nem está repleta de conceitos ganhos com a maturidade. Ela adora como ela sente. Se ela sente vontade de adorar a Deus cantando bem alto, pode ter certeza que ela vai cantar a plenos pulmões, sem se importar com quem está do lado. Se ela percebe que também se pode adorar a Deus erguendo as mãos, ela vai fazê-lo o mais alto possível. Quando se ajoelha para orar, perceba como uma criança fecha seus olhos como se eles fossem abrir contra sua vontade. Quando a criança quer dançar... bem, aí ela está de amostração? Tem que ser parada? Por quê?

A criança, como disse antes, é genuína, ela não faz nada para agradar aos outros, pois ela ainda não tem esse senso da falsa "gentileza", em que, para ser educada, ela mente. Isso é coisa de gente adulta. A criança quando não gosta de algo, ela diz que não gosta e pronto. Os pais é que a educam para disfarçar e agradecer e dizer que gostou para não ser deselegante. O papel dos pais é muito importante na educação dos filhos, pois é nesta fase que o indivíduo vai moldando seu caráter. E quanto ao louvor?

Quando uma criança quer realmente adorar ao Senhor, por que devemos podá-la? Nós, adultos, podemos perceber quando uma criança está brincando, ou querendo "aparecer" para outros, e na verdade, não está interessada em adorar e louvar ao Senhor. Mas, quando isso é genuíno, a identificação da intenção da criança é clara.

"Até a criança se dá a conhecer pelas suas ações, se a sua conduta é pura e reta." Provérbios 20:11


2. O reino dos céus pertence às crianças

Quem lembra do trecho em que Jesus toma uma criança de colo e coloca no meio de seus discípulos para servir-lhes de exemplo? O que uma criança de peito poderia ensinar àqueles homens?

Aquela criança é dependende de seus pais, assim como devemos ser dependentes de Deus. Ela é humilde, assim como devemos ser, e é genuína, pura, entregue, assim como o devemos ser diante de Deus. Nosso louvor deve ser puro e genuíno, do fundo de nosso coração, assim como o louvor das crianças.

Quantas vezes estamos louvando ao Senhor, cantando canções e ao mesmo tempo pensando em coisas mundanas, como contas a pagar, feira pra fazer, escola, prova no dia seguinte, vestibular, namorados, maridos, filhos, amigos, fofocas, etc etc etc? Esse louvor é genuíno? É puro? É verdadeiro?


3. Esta atitude para com as crianças não é nova

Todos gostam de cantar sobre o "vinde a mim" de Cristo, mas esquecem do que realmente aconteceu naquele dia.

Jesus ensinava, e as pessoas trouxeram suas crianças para que Jesus as abençoasse. Apenas que Jesus as tocasse. Mas os discípulos os repreendiam, porque achavam que elas estariam ATRAPALHANDO. Jesus, porém, chamou as crianças para junto dele, dizendo:

"Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o reino de Deus é daqueles que se parecem com elas. Em verdade vos declaro: Quem não receber o reino de Deus como uma criancinha, nele não entrará." Lucas 18:15-17

Jesus nunca disse que retirassem as crianças, muito pelo contrário, as fazia se aproximarem. Jesus repreendeu seus discípulos ao tentarem impedir as crianças de se aproximarem de Jesus.

O fato de se impedir uma ou mais crianças de se expressarem durante o louvor quer apenas dizer que os obreiros desejam que a programação litúrgica saia exatamente como o esperado e planejado. E que as crianças atrapalhariam o andamento da programação. Ou o que eles chamam de "ordem".

Louvar a Deus com danças e palmas, instrumentos sonoros e com a voz é algo tão antigo quanto a Bíblia, e já foi citado em vários salmos, e que não é necessário repetir aqui neste post, pois já há outra postagem somente sobre isso.


4. As crianças são personagens principais e não coadjuvantes

Jesus não veio só para os adultos. Também veio para as crianças. As crianças não são o FUTURO DA IGREJA. As crianças devem ser compreendidas como A IGREJA HOJE. Elas não farão a igreja só quando elas crescerem. Elas já são IGREJA, e somente quando os adultos perceberem isso é que as crianças poderão também ter acesso ao "santo dos santos". É como se o véu tivesse se rasgado de alto a baixo somente pelos adultos, e as crianças ainda estivessem fora desse acesso.

É óbvio que não dá para as crianças participarem do culto inteiro, por isso existe o culto para crianças, que toda igreja deveria ter. As crianças deveriam estar presentes no culto até o momento do louvor. Poderiam participar das leituras bíblicas (as que não souberem ler se acostumarão com a liturgia do culto e aprenderão a ter reverência diante da Palavra de Deus). Saberiam ficar em silêncio ou participar da oração (conforme seja a igreja, tradicional, pentecostal, renovada, etc), saberiam o significado do "amém". Participariam do ofertório, levando sua ofertinha até o altar. Uma das coisas que meu filho de 3 anos mais gosta é de levar suas moedas e depositar na arca. Para ele, é muito importante, mais do que fazer isso no culto infantil. Ele se sente PARTE DO CULTO DOS ADULTOS. Ele estar no meio dos adultos, participando, como criança, do culto dos adultos. Por que não? Participariam do louvor, cantando, dançando, batendo palmas, e, por que não, também com uma ministração lá na frente? Uma participação especial das crianças no culto, cantando uma música, ou recitando versículos, ou mesmo dançando?

No departamento infantil, as crianças se acostumam a cantar fazendo gestos. O gesto é o princípio da dança. Um salto, um giro, isso está presente no universo infantil. Agregar isso ao louvor é nada mais nada menos do que o normal para o cotidiano da criança. Para ela, adorar a Deus com todas as forças e com todo o seu entendimento é se expressar da forma que para ela é NATURAL. E dançar, para as crianças, é perfeitamente NATURAL.

Meu filho, aos seis meses, quando começou a ficar de pé no berço, já sabia dançar com a musiquinha do móbile. Ninguém o ensinou, ele simplesmente se balançava, pois para ele era natural de seu instinto humano se movimentar diante da música, do som ritmado, da melodia. Ele dançava até mesmo com o barulho da panela de pressão.

Isso faz parte do SER HUMANO.

Agora, quem colocou esse instinto em nós?

FOI DEUS. PORQUE FOMOS CRIADOS PARA SUA PRÓPRIA GLÓRIA, PARA ADORÁ-LO E SERVI-LO.

Então, por que impedir uma criança que, no momento do louvor, cantar para ela não é mais suficiente, e ela deseja expressar-se com seu corpo, dançando?


5. As crianças fazem parte do plano de salvação

Jesus morreu na cruz pelas crianças também. Às vezes, alguns ministérios infantis se esquecem até de pregarem o evangelho às crianças, e dar-lhes a oportunidade de entregar suas vidas a Jesus. Quanto mais participarem de cultos!


6. Ministérios Infantis


Eu já vi muitos ministérios infantis importantes. Já vi crianças com dom da pregação, pregando o evangelho, a seu modo, para outras crianças, e levando-as a Cristo. Já vi crianças falando no rádio, com programas próprios para outras crianças. Já vi crianças com o dom de cantar, como tantas outras, e louvar e ministrar o louvor nas rádios, nas igrejas, e em tantos lugares, e levarem adultos a Cristo chorando. E, porque não, crianças ministrando o louvor nas igrejas com danças?

Achar que uma criança, por ser criança, não é capaz de exercer algo dentro da igreja é podar um possível ministério infantil. Deus também chama crianças para várias coisas: para serem missionárias em suas próprias escolas, para serem canais de bênçãos em várias areas. Quem somos nós, adultos, para interferir nisso?


Portanto, irmãos, CUIDADO quando forem impedir uma criança de se expressar, de adorar a Deus ou de falar. Peça orientação a Deus. Não impeça as crianças de adorar a Deus. A criança precisa de EDUCAÇÃO e INSTRUÇÃO, e não de uma BARREIRA que lhes impeça o acesso a DEUS. E lembre-se: receber a criança é sinônimo de receber ao próprio JESUS (Mateus 18:5).

Alguns versículos para refletir:

"Mas, qualquer que fizer tropeçar um desses pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho e se submergisse nas profundezas do mar." (Mateus 18:6)

"Vede, não desprezeis a nenhum desses pequeninos; pois eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêm a face de meu Pai, que está nos céus" (Mateus 18:10)

"Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por causa dos teus adversários para fazeres calar o inimigo e vingador." (Salmo 8:2)

"Vendo, porém, os principais sacerdotes e os escribas as maravilhas que ele fizera, e os meninos que clamavam no templo: Hosana, ao Filho de Davi, indignaram-se, e perguntaram-lhe: Ouves o que estes estão dizendo? Respondeu-lhes Jesus: Sim; nunca lestes: da boca de pequeninos e de criancinhas de peito tiraste perfeito louvor?" (Mateus 21:15-16)

"Naquela mesma hora, exultou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos; sim, ó Pai, porque assim foi do seu agrado." (Lucas 10:21)


E sim, as crianças têm por instinto a IMITAÇÃO. Ela aprende imitando. Ela nos imita, ela nos observa, ela quer fazer como nós fazemos, pois somos sua REFERÊNCIA. É claro que, em alguns momentos, veremos crianças com trejeitos, palavras e até mesmo ações parecidas com as dos adultos, pois elas querem dar o melhor, e como somos seus referenciais, elas irão nos imitar para fazer esse melhor. Não significa que essa expressão não seja GENUÍNA.

E quanto ao título do post? As crianças são o FUTURO DA IGREJA?

Não. As crianças são a igreja HOJE.


E, para finalizar, alguns vídeos de crianças louvando ao Senhor.









Share this:

JOIN CONVERSATION

1 comentários:

  1. realmente nós temos obrigaçao de ensinar as crianças a louvarem e ainda é triste ver que pelo medo de "atrapalhar" a ordem do culto nao deixem as crianças agirem movidas pelo espirito santo , mas tudo esta nas maos de Deus e um verdadeiro adorador nao desiste facilmente

    ResponderExcluir