quarta-feira, 15 de junho de 2011

Dança: Objeto ou Instrumento?

Esta é uma pergunta que todo o ministro de dança, de tempos em tempos deve fazer a si mesmo. A dança, na minha vida hoje, está sendo um instrumento de adoração ao Senhor, ou o objeto de minha adoração?


Claro, em primeira mão, é uma pergunta chocante, e a primeira resposta que vem é: Instrumento, é claro. A dança é apenas para adorar a Deus.

Mas, no nosso íntimo, Deus nos conhece. Não adianta demonstrar algo se o coração não vive. A dança é uma arte linda, bela, cativante, feliz. Ela nos atrai para ela como uma chama atrai nossos olhos. É maravilhosa, e a sensação de dançar é libertadora. Um instrumento maravilhoso a ser usado na adoração do Senhor.

Ela se torna objeto de nossa adoração de forma sutil, de maneira nenhuma é de forma clara. Ela vai, devagar, tomando o tempo que deveria ser para leitura diária da Bíblia, oração, jejum... Ela se torna objeto de adoração quando o momento de ministrar com danças na igreja passa a ser, sutilmente, mais importante no culto do que a ministração da palavra pelo Pastor aos nossos corações. Ela se torna objeto de adoração quando, no meio da pregação, somos apanhados com pensamentos sobre dança, imaginando coreografias, ainda que sejam para trabalho da obra do Senhor, pois naquele momento, ela está tomando toda a minha atenção. E muitos e muitos outros exemplos.


Deus nos deu a dança para ser instrumento de adoração a Ele e de ministração de bênçãos e mensagens aos irmãos. E não para tomar o Seu lugar. Não adianta negar: há momentos, sim, em que isso acontece na vida de todo o ministro, e este é o momento de percebermos que NÃO SOMOS NADA, e colocarmos o rosto no pó, pedir perdão e agradecer a Deus pela maravilha que Ele criou para nós, pela capacidade que nos deu, pela capacidade criativa de realizar coisas tão lindas para Ele.

O pecado não está na dedicação à dança, muito pelo contrário: Deus quer que desenvolvamos esses talentos, essas habilidades. O pecado está quando nossas forças estão concentradas no instrumento, e não no objeto da adoração. O  nosso objeto da adoração é Deus. Quando deixamos de nos concentrar em Deus e passamos a nos concentrar somente na dança pela dança, a dança deixa de ser instrumento e passa a ser objeto.


Queridos, vamos tomar cuidado, e vamos nos santificar cada vez mais. Os escolhidos de Deus precisam manter as vestes brancas e a unção do Espírito sobre nossas cabeças. A dança é instrumento, e Deus é o objeto de nossa adoração.

Adoremos, pois, somente a Ele.



4 comentários:

  1. Gostaria de dar-lhe os parabéns pelo blog.
    O encontrei alguns meses atrás, procurando por aulas de Ballet para adultos e sempre volto aqui e leio alguns dos posts.
    Não conheço o trabalho de adoração através da dança (na verdade, nunca tinha ouvido falar), mas pelo que li aqui, imagino que deve ser um instrumento fabuloso.
    Gostei bastante desse seu último post; achei a mensagem bastante importante. Mais uma vez, parabéns. Continue com esse trabalho!

    Sinceramente,
    Luana Almeida.

    ResponderExcluir
  2. Que bênção! Que Deus também esteja abençoando tua vida, Luana! Glória somente a ELE.

    ResponderExcluir
  3. Olá Débora, gostei do seu Blog, cheguei a ele através do seu video no youtube. Tenho também um blog sobre dança, se vc puder dá uma conferida. Continue com esse trabalho, as pessoas devem entender que é muito bom dançar pra Deus, mas é necessário se ter cuidados. bjs
    meu blog: ministeriodedanca.arteblog.com.br

    Agora o que

    ResponderExcluir
  4. Obrigada. Vou acessar sim, obrigada pela indicação... Você ia dizer mais alguma coisa no final? rs Abraços, Deus te abençoe.

    ResponderExcluir