segunda-feira, 21 de junho de 2010

Perigos do Elogio



Quem aqui não gosta de receber um elogio? Saber que seu trabalho está sendo bem executado, que as pessoas estão gostando do que vêem em você? Saber que o que você faz está sendo apreciado pelos outros?

Elogios são muito bons para a auto-estima, nos ajudam a ter um feedback do que fazemos, nos ajudam a saber se estamos ou não agradando, etc.

Gostaria de compartilhar com vocês uma palavra que Deus deixou para mim esta manhã, através do "Pão Diário", que se encontra em Lucas 7:1-10. Eu não vou transcrever o texto, você mesmo pode abrir em sua Bíblia, mas gostaria de destacar algumas coisas importantes.

O texto fala da história do Centurião de Cafarnaum. O Centurião é como um capitão do exército, tem que ser uma pessoa íntegra, honesta, etc. O servo dele estava doente, e, ao saber que Jesus estava em sua cidade, pediu aos anciãos dos judeus que o chamassem, para curá-lo. Os anciãos foram, e elogiaram o Centurião a Jesus, dizendo que ele era digno que Jesus fosse à sua casa e curasse o servo. Disseram também que era um homem que amava os judeus e que edificara a sinagoga.

Perceba: com certeza esses anciãos não concordavam com as companhias que Jesus tinha: mendigos, cobradores de impostos, prostitutas, etc. Mas este, eles fizeram questão de elogiar, por ter uma vida irrepreensível e por ser um homem bom. Eles o consideraram digno de receber a Jesus.

O centurião poderia ter se beneficiado com seu testemunho, sua fama, e com os elogios dos anciãos, afinal de contas, ele era realmente tudo isso o que disseram. E todo mundo gosta de elogios, não é verdade?

Mas o centurião não o fez. Ao contrário. Enviou amigos (ele não teve coragem de ir pessoalmente), para que dissessem a Jesus que ELE NÃO ERA DIGNO que Jesus entrasse em sua casa. Que apenas ordenasse, de longe, e seu servo ficaria curado.

A palavra do Senhor diz que Jesus maravilhou-se da fé daquele homem, que em toda a Jerusalém não havia ninguém com fé igual àquela.

O centurião, tão elogiado, foi humilde, e preferiu contar com os méritos de Jesus ao invés de seus próprios méritos.

Agora, vamos colocar isso em nossas vidas. Somos pessoas que trabalhamos para o Senhor. Temos sempre que estar nos consagrando, recebendo a palavra de Deus, orando e buscando, para que nossas vidas estejam prontas, corpo, alma e espírito, para adorar e ministrar o louvor a Deus na igreja, com nossos corpos, com nossas vozes, com nossas mentes. Dançar e ministrar na igreja é levar o povo à adoração. Não podemos fazê-lo de qualquer modo.

Quando dançamos, por ser uma arte tremendamente visual, e Deus age nas pessoas que estão assistindo, derramando seu Santo Espírito e Sua unção sobre todos, a tendência é que as pessoas venham a nos elogiar pelo trabalho bem feito, por algo bonito que a tocou. É normal que quando nós nos deparamos com algo genuinamente divino, espiritual, nós queiramos expressar isso para a pessoa que foi canal de bênçãos para nós. Mas veja bem: como eu disse lá no início, o elogio é ótimo para a nossa auto-estima, e isso é bom por um lado.

Mas há o perigo aqui, um perigo que o centurião não quis correr: a vaidade e o orgulho.

A Bíblia diz, em João 3:30: "É necessário que Ele cresça e que eu diminua." Temos que fazer exatamente como o centurião, que não se achou digno de receber a Jesus, nem mesmo dos elogios que recebera.

Nós não estamos ali para aparecer. Nós nem sequer somos dignos diante de Deus de estar ali. Estamos pela misericórdia de Cristo, que padeceu na cruz e nos cobriu com seu sangue, e por isso, por causa do sangue de Jesus que é o Cordeiro de Deus, estamos lavados e podemos chegar diante dEle. Toda a honra e toda a glória devem ser dadas a Jesus. Não podemos impedir que as pessoas nos elogiem, assim como o centurião não pôde impedir os anciãos de falarem bem dele. Mas podemos fazer diferença, direcionando toda a honra e toda a glória que recebemos dos homens para Deus.

Dançar bem, cantar bem, tocar bem um instrumento... são talentos que nos foram dados por Deus. Tantas outras pessoas gostariam de cantar bem mas não cantam. Tantas outras pessoas gostariam de dançar bem mas não podem. Entre outras coisas. Se nós conseguimos isso, é única e exclusivamente porque Deus quis, e porque Ele nos deu este talento. Importa que desenvolvamos este talento (assim como na parábola dos talentos) ao invés de enterrá-lo (estagná-lo), para que possamos entregar para Deus o melhor. Importa que rendamos a Ele toda a honra e glória. Importa que ELE CRESÇA e que NÓS DIMINUAMOS.

Essa é a palavra de Deus para nós hoje. Deus quer que sejamos luz nas trevas, que levemos o povo a adorá-lo, que ministremos a adoração das pessoas a Deus, que conduzamos o seu louvor.

Nós somos APENAS VASO, CANAL DE BÊNÇÃOS. Nada além disso. Deus é o principal, Ele é o nosso objetivo. Satanás está à espreita, querendo nos devorar, esperando apenas uma única brecha. Ele adora a brecha da vaidade e do orgulho. Precisamos sempre nos policiar e pedir a Deus misericórdia, pois somos humanos e falhos e podemos escorregar e cair a qualquer momento. (Aquele que está de pé, cuidado para que não caia.) É uma busca constante, pois Satanás nunca para de lutar contra nós. Estamos em constante batalha espiritual.

Ore a Deus, busque dEle misericórdia, e peça a Ele que sempre que você ministrar ao Senhor, que seja a face dEle que as pessoas vejam. E sempre que alguém te elogiar por algo que não é seu mas do Senhor, entregue, na mesma hora, a honra e a glória a Deus. É sua obrigação fazer isso. Não receba a honra e a glória que não são suas. Deus não divide sua honra e sua glória com ninguém.

Sabe o que acontecerá?

DEUS HONRARÁ VOCÊ. Pois Deus honra seus filhos. O servo do centurião foi curado. Jesus o curou, sem ao menos precisar ir até lá. Deus te honrará. O melhor é receber a honra de Deus do que a honra dos homens.

Receba esta palavra em seu coração e medite nela.

Glória a Deus!

2 comentários:

  1. Débora, estava buscando sobre dança profética e espontânea e encontrei seu blog.
    Estou lendo vários posts seus, mas esse foi o que mais me tocou. Estou me envolvendo no ministério de louvor da "minha" igreja e acredito que precisava MESMO ler o que vc escreveu.
    Que Deus continue a usar sua vida para transmitir o amor dEle.
    A paz do Senhor!!!
    Amém.

    ResponderExcluir
  2. Mayra, que bom que Deus usou este post para falar ao teu coraçao. Que você seja bênção na Igreja em que vc está plantada, e que o ministério seja uma bênção para você e para a Igreja. Lembre-se: somos vasos. E vasos servem para ser usados, enchidos, transbordados, de acordo com o desejo do Dono. Deus te abençoe ricamente.

    ResponderExcluir