segunda-feira, 28 de junho de 2010

Santidade ao Senhor

Olá, amados irmãos em Cristo.

Hoje venho falar de um assunto muito importante na vida do adorador, seja com danças, com canto, com instrumentos, etc. Mas, principalmente com danças, visto que é uma arte tão visada na Igreja, por ser bela aos olhos humanos, por despertar a vaidade, por despertar também as críticas. Então, vamos lá.

1. Somos levitas

"Seus irmãos, os levitas, foram postos para todo o serviço do tabernáculo da Casa de Deus." I Crônicas 6:48

Todos aqueles que trabalham na Casa de Deus, para Deus, são chamados Levitas. Os Levitas eram um povo separado por Deus para este serviço, e outras pessoas não poderiam fazer o serviço dos Levitas. O serviço dos Levitas consistia, basicamente, em guardar o tabernáculo, cuidar dos utensílios sagrados, guardar o tesouro do tabernáculo (tesoureiros), conduzir os louvores.

"E os levitas: Jesuá, Binui, Cadmiel, Serebias, Judá, Matanias; este e seus irmãos dirigiam os louvores." Neemias 12:8

Nós, adoradores com danças, somos levitas, pois conduzimos os louvores a Deus através da dança, assim como fez Miriã, assim como Davi nos exorta a louvar, assim como o próprio Davi fez diante do Senhor:

"E Davi ia vestido de um manto de linho fino, como também todos os levitas que levavam a arca, e os cantores, e Quenanias, mestre dos cantores; também Davi levava sobre si um éfode de linho, e todo o Israel fez subir a arca da aliança do Senhor, com júbilo, e ao som de buzinas, e de trombetas, e de címbalos, fazendo ressoar alaúdes e harpas. E sucedeu que, chegando a arca da aliança do Senhor à cidade de Davi, Mical, a filha de Saul, olhou de uma janela, e, vendo a Davi dançar e tocar, o desprezou em seu coração." (I Crônicas 15:27-29)


2. Devemos nos Santificar

"Toma os levitas do meio dos filhos de Israel e purifica-os;" (Números 8:6)

Não podemos fazer o trabalho do Senhor de qualquer maneira. O trabalho de Deus é coisa séria. Devemos buscar estar limpos e puros diante de Deus. Somos todos pecadores, por isso, nossa busca pela santificação é constante. Não podemos nos acostumar com o serviço de Deus e "deixar por isso mesmo". Não. Devemos nos santificar, nos consagrar a Deus, nos "separar" do mundo para viver uma vida de santidade ao Senhor.

"E farás chegar os levitas perante a tenda da congregação e ajuntarás toda a congregação dos filhos de Israel. Farás pois chegar os levitas perante o Senhor, e os filhos de Israel porão as suas mãos sobre os levitas." (Números 8:9-10)

Aqui mostra que os levitas, após fazerem os ritos sagrados de sacrifícios e expiações a Deus, parte da Lei que fora substituída pelo sacrifício de Jesus na cruz, recebiam a imposição de mãos de toda a congregação. Em seguida, os sacerdotes impunham as mãos sobre os levitas.

"E porás os levitas perante Arão, e perante os seus filhos, e os oferecerá por oferta movida ao Senhor." (Números 8:13)

Perceba que os levitas eram consagrados como OFERTA AO SENHOR. Você, levita, deve se santificar, pois você mesmo é a oferta entregue ao Senhor. As ofertas dadas a Deus tinham de ser perfeitas. Nós não somos perfeitos, somos pecadores, mas temos de estar numa busca constante pela santificação.

A santificação é uma ordem de Deus:

"E disse-lhes: Vós sois os chefes dos pais entre os levitas; santificai-vos, vós e vossos irmãos, para que façais subir a arca do Senhor Deus de Israel, ao lugar que lhe tenho preparado." (I Crônicas 15:12)
"Santificaram-se, pois, os sacerdotes e os levitas, para fazerem subir a arca do Senhor Deus de Israel." (I Crônicas 15:14)

Não podemos fazer a obra do Senhor sem a santificação.


3. Responsabilidade Diante de Deus

Todos os levitas têm uma responsabilidade diante de Deus.

"Então disse Davi: Ninguém pode levar a arca de Deus, senão os levitas; porque o Senhor os escolheu, para levar a arca de Deus, e para o servirem eternamente." (I Crônicas 15:2)

Se o Senhor te escolheu para fazer a obra dEle, então a faça com esmero, e dedique-se a fazê-la. Santifique-se, purifique-se, entregue-se a Ele, louve, consagre-se. Tudo isso é imprescindível, e não opcional.

A responsabilidade do levita, do condutor do louvor, do adorador, do sacerdote, é muito grande. Estar com a vida cheia de pecado sem a busca pela santificação e consagração pode gerar consequencias desastrosas. Vejamos o exemplo dos filhos de Eli:

"Era porém Eli já muito velho, e ouvia tudo o quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação." (I Samuel 2:22)

Os filhos de Eli eram sacerdotes, junto com ele. E eles, apesar de estarem em pecado e não ouvirem a exortação de seu pai, continuavam ministrando dentro do tabernáculo.

Por causa disto, a arca da aliança fora tomada de Israel pelos filisteus, e os filhos de Eli morreram. E Eli, ao saber da notícia, também morreu, pois ele por ser o pai deles e o sumo sacerdote, permitiu que eles continuassem em pecado e ministrando no tabernáculo. (I Samuel capítulo 4).

Não ter vida de santidade e ministrar ao Senhor no tabernáculo é profanar o altar de Deus. Não profane a casa do Senhor. Busque a santidade! Consagre-se! Seja um servo de Deus, um ministro diante do Senhor, um canal de bençãos e da unção do Senhor para as pessoas. E este canal tem de estar limpo, sem a obstrução do pecado.



4. Confissão de Pecados e Retorno à Ministração

Se você está em pecado, não ministre. Não faça como os filhos de Eli, que trouxeram condenação não só para suas próprias vidas, mas para a vida de seu pai, e de toda a Israel.

Confesse seu pecado a Deus e então você será justificado.
"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça." (I João 1:9)

Você não precisa ter o mesmo pecado dos filhos de Eli. Pode ser outro pecado. Não existem pecados pequenos e pecados grandes. Você pode não estar fornicando, como os filhos de Eli, mas estar falando mal de outras pessoas, dando mal testemunho para os não-cristãos, desrespeitando seus pais e os mais velhos, deixando o sol se pôr sobre sua ira contra outro irmão, etc. Tudo isso são pecados que mancham nossas vestes, nossos pés, nosso louvor.

Confesse seus pecados a Deus e peça que Ele te torne puro novamente. Busque a consagração e volte a ministrar ao Senhor. A Bíblia diz que Deus joga nossos pecados no mar do esquecimento, e não se lembra mais deles. Isto significa que você estará limpo para ministrar novamente. Mas lembre-se: fale com seu pastor, conte a ele seu pecado, não para pedir a ele o perdão de Deus, pois o perdão de Deus Ele dá a você diretamente e não por meio de outros, mas para que ele como autoridade eclesiástica sobre você saiba o que está acontecendo. Diga a ele que Deus te perdoou e que você pretende voltar a ministrar novamente. Lembre-se que os pecados mancharam suas vestes de adoração (simbolicamente), macularam seus pés e suas mãos, seu corpo, e que você precisa se santificar novamente. Dê a si mesmo um tempo para buscar mais de Deus e então, quando você, como um vaso novo, estiver transbordando, volte a ministrar.

O tempo é o tempo de Deus. Busque orientação do líder do seu ministério para que juntos vocês possam orar e buscar a direção do Espírito Santo nesse sentido. Ele, Deus, é quem dirá a você o momento de voltar.

E então, volte. E louve, adore, entregue-se ao Senhor, e Ele fará maravilhas na sua vida e na vida dos que te cercam. Aleluia!




Louve ao Senhor com seu corpo, com sua alma e com seu entendimento. Seja um ministro que acha graça perante o Senhor. A santificação é uma busca para o resto da vida. Nós, como imperfeitos que somos, temos que pedir a Deus que tenha misericórdia de nós, e que nos purifique de todo o pecado. Devemos buscar viver uma vida irrepreensível. E louvar e adorar acima de tudo. "Sede santos", diz a palavra do Senhor. Uma palavra que é direcionada a toda a congregação. Nós, como condutores do louvor, devemos acima de tudo observar esta palavra.

Deus te abençoe.

SOLI DEO GLORIA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário