Dança de Guerra

Vou falar aqui de um estilo gospel que gosto muito, porque é, de certa forma, profético. É a Dança de Guerra.


A Dança de Guerra pode ser vista de diversas formas:

1. Profética
Ela é profética quando indica algo futuro. Todos nós sabemos que em Jesus, somos MAIS QUE VENCEDORES. Então, se já somos vencedores, falar de guerra no futuro é simplesmente PROFECIA, pois a guerra declarada contra o inimigo de nossas almas já está vencida por Cristo.
Ela é profética quando fala de coisas e eventos específicos, como vencer batalhas espirituais, no dia a dia, e também batalhas físicas, como a que iremos travar no fim dos séculos. E em todas essas batalhas já somos vencedores.


2. Histórica
Ela é histórica quando serve para contar os feitos do passado, como as batalhas vencidas por Davi, pelo povo de Israel, etc. Ela conta a história em sua dança de guerra.

3. Júbilo e Louvor
Ela é de júbilo e louvor quando conta os feitos de Deus, que é o Senhor dos Exércitos, poderoso nas batalhas. Digamos que elas seriam dançadas no que eu gosto de chamar de "Salmos de Guerra", que são os salmos escritos por Davi depois que ele vencia as guerras e se jubilava, adorava ao Senhor e se alegrava na presença dEle por ter vencido uma batalha. E, como sabemos, Davi dançava e saltava na presença do Senhor quando o adorava. Um dos exemplos foi quando trouxe a arca da aliança de volta ao arraial. Aquela era uma dança de júbilo, mas também há a vertente da adoração e liturgia, para não ser fulminado, assim como fora Uzá.

Em termos práticos, como coreografar uma Dança de Guerra?


As danças de guerra tem muitos movimentos que lembram as lutas, tanto antigas quanto atuais.

a) braços e mãos
Movimentos de braços que lembram flechas, lanças, e até mesmo socos são usados. Palmas podem ser usadas para marcações, até mesmo imitação da flecha deixando o arco.

b) pés e pernas
Os movimentos dos pés podem ser combinados para lembrar marchas, danças antigas de júbilo em que o compasso é marcado com a batida dos pés também são sugestões. As pernas podem fazer movimentos de chutes, grandes marchas etc, mas também saltos diferenciados e diversificados. É o tipo de dança que se pode usar e abusar de saltos, jetés, grand battiments etc.

c) dança de formação
Os militares costumam fazer formações diferenciadas em determinados momentos de desfiles cívicos. A dança de formação também pode ser aproveitada neste item, montando imagens diversas, como filas, pelotões, setas, ou imagens mais complexas, como a estrela de Israel (se estiver dentro do contexto - vide tópico sobre Estrela de Israel), dentre outras coisas, as quais a criatividade permitir.

d) adereços
Os adereços de guerra são muito bem vindos. Lanças, pequenos mastros de madeira, escudos pequenos (lembre-se que você tem que ter liberdade para seus próprios movimentos). A batida da lança no chão também gera uma marcação interessante na dança de guerra. Bandeiras são ótimas para este tipo de dança, sejam elas pequenas e simbólicas, apenas de uma cor lisa, ou grandes, e até mesmo específicas, como bandeiras do Brasil, Israel, Cidade e Estado, etc.


e) vestes
Alguns adereços nas vestes deixei para falar num ponto específico, por ser bastante amplo. Cintos em vestidos, couraças para moças e rapazes sempre lembram guerra. Sapatilhas aranha são uma ótima pedida, por lembrarem as sandálias dos guerreiros. Você pode entrelaçar fitas de cetim da mesma cor, puxando da sapatilha por toda a batata da perna. Faixas amarradas nas mãos também indicam guerra, luta, pois evidenciam os punhos e os braços, que são cingidos para a batalha.


Nas danças de guerra, os membros são muito evidenciados, mas não se esqueça: dança-se com todo o corpo. Leia bastante sobre batalhas na Bíblia para ter conhecimento. "Errais por não conhecerdes as Escrituras" é uma máxima também para nós, ministros de dança. E é a partir da Bíblia que obtemos conhecimento e inspiração para construirmos nossas coreografias.

Para ilustrar tudo isto, deixo para vocês alguns vídeos de danças de guerra, que poderão ajudá-los.

Vídeo 1: Ministerio Essência - IABV
Coreografia: Pisa na Cabeça do Diabo
Destaque: Movimentos em que eles se cingem da armadura de Efésios 6, movimentos de braços e pernas durante a coreografia, vestes nas cores militares e cinto para as meninas.




Vídeo 2: Cia Rhema
Coreografia: O Exército de Débora
Destaque: figurino estampado verde, uma alusão ao camuflado; saltos, movimentos de braços imitando lanças.





Vídeo 3: Batzion - Ministério Jauel
Coreografia: Nós Somos Um Grande Exército
Livremente inspirada na coreografia O Exército de Débora (vídeo anterior)
Destaques: vestes com cinto e detalhe da blusa camuflada; coreografia vigorosa cheia de saltos.




Vídeo 4: Casa do Leão de Judá
Coreografia: Mais que Vencedor
Detalhes: dança de formação, uso de braços entrelaçados, veste preta e verde, formato da veste que lembra a saia dos exércitos desenhadas em desenhos antigos. Detalhe: tecido representando o inimigo (adereço).



São apenas alguns exemplos que irá ajudar o teu ministério nesta linda modalidade de Ministração com Danças.

Deus te abençoe.

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário