Um pouco de sapateado...

"O Sapateado é um estilo de dança, originalmente irlandesa, na qual os dançarinos produzem sons sincopados, ritmados, com os pés." (Wikipedia)


As datas das origens não se sabe ao certo. Mas os operários, na Revolução Industrial, costumavam usar tamancos, ou clogs, para isolar a umidade que vinha do solo e, nos períodos livres, se ajuntavam para exibir sua arte: quem fizesse maiores e mais variados sons com os pés, de forma mais original, seria o vencedor. Por volta de 1800, os sapatos foram adaptados para especificamente este tipo de dança.

Os calçados eram flexíveis, feitos de couro, com moedas pregadas na sola. Mais tarde, essas moedas foram substituídas por placas de metal (taps), o que aumentou mais ainda a qualidade do som.


Por volta do século 19, surgiu o sapateado americano, nos Estados Unidos, unindo os ritmos das danças dos escravos, que já tinham um estilo próprio de dança unindo sons corporais, com o sapateado praticado pelos imigrantes irlandeses e colonizadores ingleses.

O sapateado irlandês mantém o tronco rígido, e os movimentos se concentram nas pernas e pés. Já o sapateado americano, mistura ritmos e movimentos sincopados de todo o corpo.


A partir da década de 30, o sapateado tomou conta dos musicais americanos. O Brasil, em particular, recebe diversos profissionais americanos como forma de intercâmbio entre os grandes mestres da tap dance e os diversos núcleos de sapateado existentes em todo o território nacional.



Benefícios do Sapateado

"Muito mais que uma simples dança, o sapateado exige técnica, agilidade e coordenação motora. Seus movimentos produzem não só coreografia, mas também som e musicalidade.

'O sapateado é uma expressão de dança diferente de todas as outras. Nós, sapateadores, temos um recurso a mais para explorar na dança, que é o som produzido pelos nossos pés. Por isso, o sapateado vai muito além da dança. Ele é também percussão e música.' explica a coreógrafa Samantha Lemes, diretora do Studio Sá Pateia, em Brasília.


É por isso que o sapateado proporciona uma série de benefícios para seus praticantes. Segundo Samantha, ele trabalha a expressão corporal. 'O sapateado melhora a coordenação motora, o equilíbrio, dá mais agilidade e faz com que a pessoa ganhe ritmo', garante.

'O sapateado não deve ser encarado como um exercício físico, mas, por exigir rápidos movimentos com os pés, os sapateadores acabam trabalhando muito as pernas, principalmente as panturrilhas. Por isso os praticantes costumam ter as batatas da perna bem definidas', explica a dançarina Tereza Cristina Mascotte, coordenadora do Jazz Carlota Portela do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro.

Além disso, como toda a dança, o sapateado deixa a pessoa mais desinibida e faz um bem para a autoestima.

O sapateado trabalha o corpo todo. Se engana quem pensa que sapateado só trabalha pernas e pés. É uma dança dinâmica, onde se mexe o corpo todo. A energia do sapateado transforma a vida de qualquer pessoa."

(Trecho extraído da reportagem "Só no Sapateado", de Alícia Baptista, para o site Bem Leve. Leia toda a matéria clicando aqui).

E por que não adorar e celebrar ao Senhor com o sapateado?

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário